Pico della Mirandola, Gianfrancesco (1469-1533)

Gianfrancesco Pico della Mirandola foi o sobrinho do grande humanista Florentino Giovanni Pico della Mirandola. Ele, como seu tio, se interessou pelo movimento reformista de Girolamo Savonarola (1452-1498), que estava centrado no Convento de San Marco. O jovem Pico della Mirandola se mudou para o convento e se juntou ao grupo de estudiosos que participaram das discussões diárias de Filosofia e religião. Seu tio mudou-se para o convento em 1492 e colocou sua biblioteca lá. Entre os manuscritos trazidos para o convento por Pico della Mirandola e outros estudiosos estavam cinco cópias manuscritas de Sexto Empírico. Savonarola tornou-se interessado em tornar estes textos em grego disponível para leitores modernos e pediu a dois de seus monges para começar a preparar uma edição dos escritos de Sexto. Este projecto nunca chegou a ser concretizado, mas alguns parecem estar incorporados nas publicações do jovem Pico della Mirandola.Ele editou o trabalho de seu tio sobre astrologia que foi deixado em 1494, depois que Pico della Mirandola tinha morrido. Ele mesmo foi autor de outro trabalho criticando a astrologia, assim como Savonarola. Pico della Mirandola escrevia em louvor a Savonarola até o momento em que este foi preso, julgado e queimado na fogueira. Depois disso, seus discípulos tiveram que fugir para suas vidas. Pico della Mirandola voltou para sua casa ancestral de Mirandola, Itália, e lutou por cerca de dez anos para garantir o controle da propriedade de sua família.

ele escreveu sobre uma variedade de assuntos filosóficos e teológicos, apoiando os pontos de vista de seu professor, Savonarola. Em 1520, ele publicou a primeira apresentação do ceticismo grego, em tempos modernos, Exame vanitatis doctrinae gentium et veritatis Christianae disciplinae: Distinctum em libros do sexo, do quórum de tres omnem philosophorum sectam universim: reliqui Aristoteleam et Aristoteleis armis particulatim impugnant: Ubicunque autem Christiana et asseritur, et celebratur disciplina (Exame do vão doutrina dos gentios e o verdadeiro ensino Cristão). O trabalho foi aparentemente escrito ao longo de pelo menos quinze a vinte anos. Além de apresentar argumentos e análises de Sextus, ele também contém um texto de John Philoponus e Hasdai Crescas. É curioso que Pico della Mirandola inclua o material de Crescas, que ainda não tinha sido publicado e circulava apenas em manuscrito Hebraico. Ele pode ter recebido um texto e sua tradução de Judá León Abrabanel (C. 1460-C. 1521), com quem ele estava em contato. O trabalho cético de Pico della Mirandola não tinha grande circulação. É Citado por várias pessoas escrevendo sobre temas filosóficos, mas não parece ter encorajado as pessoas a olhar mais além para o pensamento cético. Ele foi lido por Genciano Hervécio (1499-1584), o tradutor de Sexto, e provavelmente por Francisco Sanches, Pierre Gassendi, e Gottfried Wilhelm Leibniz. O impacto mais sério de sexto no pensamento moderno teve que esperar pela apresentação de suas doutrinas nos escritos de Michel Eyquem de Montaigne.

See also Pico della Mirandola, Count Giovanni; Sextus Empiricus; Skepticism, History of.

Bibliography

works by pico della mirandola

Examen vanitatis doctrinae gentium, et veritatis Christianae disciplinae. Mirandulae, Italy: N. p., 1520.

works about pico della mirandola

Cao, Gian Mario. “Gianfrancesco Pico, Reader of Sceptics.”Paper presented at the Conference on Renaissance Scepticism, New York, April 2004.Floridi, Luciano. Sextus Empiricus: the Transmission and Recovery of Pyrrhonism. New York: Oxford University Press, 2002.Popkin, Richard H. A História do cepticismo: De Savonarola a Bayle. Rev. ed. New York: Oxford University Press, 2003.Schmitt, Charles B. Gianfrancesco Pico della Mirandola (1469-1533) and His Critique of Aristotle. The Hague: Nijhoff, 1967.Schmitt, Charles B. ” the Rediscovery of Ancient Skepticism in Modern Times.”In the Skeptical Tradition, edited by Myles Burnyeat. Berkeley: University of California Press, 1983.Viti, Paulo, ed. Pico, Poliziano e l’umanesimo di fine quottrocento: Beblioteca medicea laurenziana, November 4–December 31, 1994. Florence, Italy: Leo S. Olschki editore, 1994.

Richard Popkin (2005)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.